A Polícia Federal (PF), em conjunto com o Ministério Público do Estado de Rondônia pela Procuradoria-Geral de Justiça, deflagrou nesta manhã desta sexta-feira, 25, a operação “Reciclagem”, para apurar crimes contra a Administração Pública.

A investigação, que durou pouco mais de dez meses, teve início em dezembro de 2019 e contou a colaboração de empresário que, recebendo exigência para recebimento de dívidas pela prestação de serviços ao poder público, resolveu contatar as autoridades para denunciar os ilícitos.

Conforme a PF, durante o período das investigações provas foram angariadas e filmagens de recebimentos por parte de prefeitos e deputado foram registrados, com centenas de milhares de reais sendo distribuídos em dinheiro vivo.

Quatro prefeitos e um ex-deputado estadual são alvos de mandados de prisão preventiva.

Os quatro prefeitos presos são:

Gislaine Clemente (a “Lebrinha”, filha do deputado estadual Lebrão) – prefeita de São Francisco do Guaporé;

Luiz Ademir Schock (o Luizão do Trento) – prefeito de Rolim de Moura;

Marcito Aparecido Pinto – prefeito de Ji-Paraná (2ª maior cidade de Rondônia);

Glaucione Maria Rodrigues Neri – prefeita de Cacoal (5ª cidade mais populosa do estado);

O marido de Glaucione, Daniel Neri, também é investigado em Cacoal. Um mandado foi cumprido na casa da prefeita de Cacoal.

Além dos mandados de prisão, foi determinado o afastamento das funções públicas dos envolvidos e o bloqueio de ativos que ultrapassam R$ 1,5 milhões, valor que, em tese, teriam recebido de forma ilícita.

Também foram cumpridos 12 de mandados de busca e apreensão, com 22 equipes e envolvimento de mais de 70 policiais federais em Ji-Paraná, Cacoal, Rolim de Moura e São Francisco do Guaporé, que estão entre as 10 maiores do estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui